Bem-vindo!

ESCOLA DE FUTEBOL

Disponibilidade: Em estoque

R$40,00
OU

Descrição Rápida

Autor: José Geraldo do Carmo Salles (Gegê) 
1ª edição - 2012
192 páginas
Formato: 16 cm X 23 cm
ISBN: 978858711491-4

ESCOLA DE FUTEBOL

Detalhes

Escola de futebol: criação, seleção de talentos, planejamento, organização e controle tem por finalidade apresentar aos profissionais (professores, monitores, coordenadores, administradores e etc.) que trabalham com escolas de futebol e esportes destinadas a crianças e adolescentes, sugestões pontuais que possam favorecer a melhor sistematização de suas atividades, em função das necessidades de uma criança em fase de desenvolvimento das habilidades esportivas.

Não se trata de um receituário, a proposta é discutir de forma breve, levantar ideias, informar detalhes que possam auxiliar na organização e condução de um trabalho compromissado com a aprendizagem e o desenvolvimento global do aprendiz.

Trata-se de um livro com tópicos curtos embasados em experiências vivenciadas pelo autor durante a realização de projetos de extensão universitária e referenciais teóricos adotados nas disciplinas de graduação e pós-graduação em futebol que coordena e ensina no Departamento de Educação Física da Universidade Federal de Viçosa desde o ano de 1993. São recortes de leituras e informações adquiridas no momento de preparação das aulas, transformados em uma linguagem acessível sem as pesadas terminologias acadêmicas.

Sumário

Prefácio.
Introdução.
O futebol e o Brasil.

1ª PARTE – MAPEANDO O TERRITÓRIO.

1.1 Escolas de iniciação esportiva.

1.2 Os Tipos de escolas de formação esportiva.
      1.2.1 Escolas de formação em clubes competitivos.
      1.2.2 Escolas de (em) clubes sociais.
      1.2.3 Escolas autônomas.
      1.2.4 Escolas de ídolos esportivos.
      1.2.5 Escolas de (em) comunidades carentes.

2ª PARTE – APRENDIZAGEM E SEUS CONDICIONANTES.

2.1 Observações importantes quando se planejam as atividades para uma escola de formação esportiva.
      2.1.1 Objetivos iniciais.
      2.1.2 Observações complementares.

2.2 Aprendizagem.
      2.2.1 Aprendizagem por imitação.
      2.2.2 Aprendizagem casual.
      2.2.3 Aprendizagem por experimentação prática.
      2.2.4 Aprendizagem organizada.
      2.2.5 Aprendizagem por competição.
      2.2.6 Aprendizagem por observação e comparação.
      2.2.7 Aprendizagem por ação compreendida.
      2.2.8 Aprendizagem por intensificação.
      2.2.9 Aprendizagem mental.

2.3 Procedimento de Ensino - Metodologia.
      2.3.1 Princípios básicos da metodologia.
      2.3.2 Prática do todo ou das partes (analítico ou sintético).
      2.3.3 Preparação do ambiente para a atividade.
      2.3.4 Processo de aprendizagem de uma habilidade.
      2.3.5 Conhecimento do resultado – CR.

2.4 Fatores determinantes de uma aprendizagem.
      2.4.1 Motivação.
      2.4.2 O ato de aprender deve significar uma experiência prazerosa.
      2.4.3 Condições familiares.
      2.4.4 Formação do grupo.
      2.4.5 Sentir o verdadeiro valor da atividade.
      2.4.6 Progressão adequada.
      2.4.7 Aprendizagem realizada em ambiente apropriado.
      2.4.8 Prática suficiente.
      2.4.9 Saúde e equilíbrio emocional.
      2.4.10 Aprendiz crítico.
      2.4.11 Outras vivências fora da modalidade.
      2.4.12 Modalidades esportivas e suas possibilidades motoras úteis a atletas de futebol.
      2.4.13 Transferência de aprendizagem.
      2.4.14 A bola.
      2.4.15 Número de alunos por turma – número de professores.
      2.4.16 Público feminino.
      2.4.17 Tratamento diferenciado na turma.

2.5 Questões frequentes.
      2.5.1 Quando o professor perceberá se o aluno já passou por um dos estágios de aprendizagem?
      2.5.2 Como agir se alguns alunos evoluíram, mas outros ainda não desenvolveram a atividade satisfatoriamente?
      2.5.3 Como conseguir que os alunos continuem interessados naquelas atividades técnicas que não despertam interesse?
      2.5.4 O que é domínio bilateral?
      2.5.5 Como controlar a idolatria de alguns alunos pelo professor?

2.6 Interferências negativas no processo de aprendizagem.
      2.6.1 Alunos dispersos, emocionalmente estáveis, retraídos e superativos.
      2.6.2 Brigas internas.
      2.6.3 Drogas - Como abordar esse assunto com as crianças e adolescentes?
      2.6.4 Hábitos higiênicos.
      2.6.5 Relação com os adversários.
      2.6.6 Excesso de materiais durante o treinamento.
      2.6.7 Outros fatores intervenientes na aprendizagem de uma habilidade.

3ª PARTE - FUNDAMENTAÇÃO TÉCNICA.

3.1 Fundamentos específicos do futebol.
      3.1.1 Jogadores de campo.
                3.1.1.1 Movimentos realizados sem a bola.
                3.1.1.2 Movimentos realizados com a bola.
                3.1.1.3 Outros elementos técnicos.
      3.1.2 O goleiro.
                3.1.2.1 Características principais do goleiro.
                3.1.2.2 Como selecionar o goleiro.
                3.1.2.3 Qualidades físicas, valências motoras e qualidades psíquicas do goleiro.
                3.1.2.4 Fundamentos técnicos do goleiro.
                3.1.2.5 Classificações das técnicas do goleiro.
                3.1.2.6 Movimentos realizados sem a bola.
                3.1.2.7 Movimentos realizados com a bola.

3.2 Habilidades motoras necessárias para o jogador.
      3.2.1 Coordenação geral.
      3.2.2 Equilíbrio.
      3.2.3 Agilidade.
      3.2.4 Ritmo.

3.3 Anatomia do pé para o jogo de futebol.

3.4 Fatores relacionados à eficiência de um toque (chute, passe, lançamento, cruzamento).

3.5 Classificações do chute, passe, lançamento e cruzamento quanto à distância e à trajetória da bola.

3.6 Fatores condicionantes à velocidade da bola.

3.7 Termos que provocam dúvidas no dia a dia de alguns professores.
      3.7.1 Drible e finta
      3.7.2 Passe, lançamento e cruzamento
      3.7.3 Agilidade, velocidade de movimento, velocidade de reação e ato reflexo.

3.8 Definições de termos.
      3.8.1 Técnica
      3.8.2 Sistema de jogo.
      3.8.3 Tática.
      3.8.4 Estratégia.
      3.8.5 Estilo de jogo.
      3.8.6 Plano para o jogo: preleção.

3.9 Desenvolvimento da condição técnica.

3.10 Princípios fundamentais para a assimilação da tática.
        3.10.1 Sequência para o ensino da tática.

3.11 O aquecimento (preparação orgânica) e a prática esportiva.
        3.11.1 A preparação orgânica em uma escola de esporte.

4ª PARTE - BREVE INTRODUÇÃO SOBRE OS DESENVOLVIMENTOS INFANTIL E ADOLESCENTE.

4.1 Etapas do desenvolvimento infantil.
      4.1.1 Dos cinco aos seis anos.
      4.1.2 Dos sete aos dez anos.
      4.1.3 Dos onze aos doze anos.
      4.1.4 Dos treze aos quatorze anos.
      4.1.5 Dos quinze aos dezesseis anos.

5ª PARTE - ORGANIZAÇÃO, PLANEJAMENTO E CONTROLE

5.1 Organização e planejamento.
      5.1.1 Projeto.
      5.1.2 Seleção de monitores.
      5.1.3 Reuniões para avaliação do trabalho.
      5.1.4 Planejamento das atividades.
      5.1.5 Controle das atividades desenvolvidas.
      5.1.6 Priorização das ações que se desenvolverá.

5.2 Sugestão de modelo para fichas controle de atividades.
      5.2.1 Fundamentos técnicos para os jogadores de campo.
      5.2.2 Fundamentos técnicos defensivos para os jogadores de campo.
      5.2.3 Valências motoras.
      5.2.4 Fundamentos técnicos específicos para o goleiro.
      5.2.5 Plano de aula.

5.3 Sugestão de modelo para fichas controle da organização.
      5.3.1 Ficha de inscrição.
      5.3.2 Termo de isenção.
      5.3.3 Ficha de anamnese.
      5.3.4 Planilha para controle financeiro individual.
      5.3.5 Planilha para controle financeiro de turma.
      5.3.6 Recibo.
      5.3.7 Carteira de identificação do aluno.
      5.3.8 Impresso para comunicação com os pais.
      5.3.9 Autorização dos pais para atividades extras.
      5.3.10 Autorização dos pais para viagens 1.
      5.3.11 Autorização dos pais para viagem 2.
      5.3.12 Relação de documentos para inscrição.
      5.3.13 Controle de presença dos alunos.
      5.3.14 Planilha de controle financeiro geral.
      5.3.15 Seleção de professores e monitores.
                5.3.15.1 Ficha cadastro.
                5.3.15.2 Sugestão para apresentação do currículo.
                5.3.15.3 Roteiro de entrevista.

5.4 Infraestrutura de uma escola de esporte.
      5.4.1 Materiais necessários para o dia a dia.
      5.4.2 Espaços físicos.
      5.4.3 Campo sintético e iluminação.
      5.4.4 Transporte.

5.5 Palestras e reuniões para os pais e alunos.

6ª PARTE - CÓDIGO DE ÉTICA DO PROFISSIONAL ESPORTIVO

6.1 A ética

6.2 Código de ética do profissional esportivo
      6.2.1 Postura do técnico/professor
      6.2.2 Relação do técnico/professor para com os altletas/alunos
      6.2.3 Relação do técnico/professor para com os pais dos atletas/alunos
      6.2.4 Relação do técnico/professor para com os outros técnicos/professores
      6.2.5 Relação do técnico/professor para com os árbitros e fiscais de linha
      6.2.6 Relação do técnico/professor para com a imprensa

Ponto final

Referências bibliográficas.

Tags do Produto

Utilize espaços para separar tags. Utilize aspas simples (') para frases.